sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Primeira Vez nos Estados Unidos - 500 dólares no bolso e muita ansiedade no coração...

Então havia chegado o grande o dia. O dia em que aguardei desde a minha adolescência. Depois de 3 vistos negados eu já tinha perdido um pouco as esperanças de conhecer a terra do Tio Sam, mas como eu sou brasileira e não desisto nunca, tentei pela quarta vez e dessa vez, deu certo! (Leia a história do visto aqui...).
Uma grande parte da minha família reside nos Estados Unidos e uma das minhas tias (obrigada Tia Nice) me presenteou com a passagem de ida e volta para visitá-la e conhecer as maravilhas que a América oferece.
O dia era 28 de Agosto, às 10pm e eu embarcaria enfim para o meu sonho adolescente.

Murphy...A gente vê por aqui...
Pra variar eu cheguei bem cedo no aeroporto (eu fico com um medo enorme de pegar trânsito no trajeto aeroporto-casa e perder o vôo, quem nunca? Rsrs)
Eu não sei se era ansiedade ou se foi o lápis de olho que eu passei, mas a minha lente de contato começou a embaçar, mas não era embaçar do tipo tirou, colocou de novo e pronto...nãããão...Era do nível de ter que tirar e usar o óculos...Mas assim, pra quem não sabe, eu tenho 12 graus de miopia e usar óculos não é o melhor dos mundos pra mim...Costumo dizer que o óculos é a minha criptonita...hahahaha. Mas entre enxergar e ficar mais bonita, eu preferi enxergar... e lá fui eu para o check in.
Eu já fiz alguns checkins internacionais nessa vida, mas para os Estados Unidos foi praticamente um inquérito policial...Pensei até que ali era a própria imigração. Perguntas do tipo: “Você está portando alguma arma de fogo?” “A sua bagagem esteve todo o tempo com você?” “Alguém te deu alguma coisa no trajeto para o aeroporto?” “Qual o endereço que você vai ficar nos EUA?” Depois de respondido o inquérito  as perguntas, fui para a área de embarque. Me despedi dos meus pais e fui para a minha primeira  viagem internacional sozinha.
Voando de US Airways
Então a hora do embarque chegou...Eu já tinha devorado um fandangos, uns salgadinhos e um iced tea...Era muita ansiedade e como não tinha ninguém pra conversar, recorri ao whats app pra tentar acalmar os ânimos (e até que deu certo!)
Fui caminhando em direção ao avião e quando entrei...”Meu Deus, estou no avião dos filmes dos anos 80”...Gente, é sério o avião parecia meio velho, e confesso que fiquei com medinho “Ai meu Deus, é nisso mesmo que vou passar 10 horas no céu?” . Assim...o avião não possui televisões individuais, somente uma grande na frente e 2 nas laterais. Tinha aqueles canais de rádio meio muquiranas e é isso aí...Ai de você se não levar o seu tablet, livros ou qualquer outra coisa que te entretenha. Vai ficar chupando dedo...Assim como eu...hahahahaha.
Eles até tinham uma programação pré selecionada de filmes e seriados, mas é aquilo né...Se você quisesse assistir outra coisa, problema seu...rsrs.
Ah! E o fone de ouvido que eles deram tinha que ficar meio pra dentro e meio pra fora, sabe? Pro som sair dos dois lados!!! E eu fui assim até Charlotte onde seria a Imigração.
A Temida Imigração
O meu visto é de 10 anos, eu tenho um bom emprego no Brasil, mas não adianta...Eu fiquei com um cagaço danado na hora da imigração...Talvez seja pelo fato de eu só estar levando comigo $500 em dinheiro (meu dinheiro das férias não caiu no dia previsto e eu tive que me virar com o que eu tinha + cartão de crédito) ou talvez seja pelo fato que eu estva levando sementes de jiló na minha mala despachada (sementes, plantas e afins são estritamente proibidos...imagina a minha cara quando eu li isso no papel da imigração? O_o), ou ainda, talvez, seja pelo fato de eu estar de óculos e cabelo curto e na foto do meu passaporte eu estou sem óculos e cabelo grande...Os agentes da imigração poderiam achar que eu era uma foragida da polícia brasileira...vai entender a cabeça desses caras? Hahahahha
Mas então, lá estava eu depois de 10 horas de vôo, iria enfrentar a imigração ali em Charlote (minha conexão para Boston). Eu sempre achei que a imigração fosse feita no “ponto final”, mas pelo visto não era assim...Devia ser para facilitar as coisas pra quem fosse deportado...Já estava no meio do caminho, né? Rsrs
E chegou a minha vez...Percebi que estava indo bem rápido sem muitas perguntas...
(Trecho da conversa traduzida livremente para o português...rs)
Agente Imigração: Olá, tudo bem?
Eu: Tudo.
AI: De onde você é?
Eu: Brasil (Pô, tá no meu passaporte, né...pensei...rs)
AI: É a sua primeira vez nos USA?
Eu: Sim
AI: Quanto tempo você vai ficar no país?
Eu: 2 semanas
AI: Onde você vai ficar?
Eu: Na casa da minha família.
AI: Em que você trabalha no Brasil?
Eu: Sou consultora empresarial
AI: Ok, tenha um ótimo dia. Encoste a sua mão aí.
E pronto...Digitais escaneadas, passaporte com carimbo de entrada na mão...E eu estava livre. Livre para conhecer e viver o sonho americano. Pinto no Lixo, essa expressão descreve exatamente como eu estava me sentindo naquele dia!
Indo para Boston
A conexão em Charlote foi super tranquila. O aeroporto é relativamente pequeno e sem complicações. Wiffi liberado e algumas cafeterias na área de embarque (tomei meu primeiro Starbucks em solo americano...rs).
Ah! Em Charlote eu precisei pegar a minha bagagem e despachar novamente (foi a primeira vez que eu fiz isso, mas foi super tranquilo).
O avião da US Airways dessa vez era mais novo, mas continuou sem o entretenimento. Foram 3 horas de vôo até Boston e eu não tinha outra opção senão dormir...
Cheguei em Boston, e eu ainda não estava acreditando...Eu estava ali, naquele país que demorei tanto pra conhecer, iria ver a minha família que não via há uns 15 anos, iria poder fazer todas aquelas coisas que a gente vê no filme, mas não sabe muito bem se realmente existem...Eu estava prestes a  viver o meu sonho de adolescente e que sonho bom aquele!
Ah! E os $500? As minhas férias caíram no dia que cheguei em Boston e foi só eu transferir o valor para o meu travel money e pronto. No dia seguinte eu tinha dinheiro suficiente para a a minha estadia nos EUA.
E o jiló? Você deve estar se pergutando...Deu tudo certo. E quando eu cheguei aqui eu descobri porque a minha família queria as benditas sementes de jiló...Aqui o quilo do jiló é $8 e no Brasil o quilo é menos de R$ 2,00...tá entendido.

"Sonhos não realizados apodrecem a alma" Já dizia a minha mãe

17 comentários:

  1. Que delicia de viagem Gabi aproveite muito!!
    Ahahah morri de rir com sua aventura no check-in! Eles são
    paranoicos demais kkkkkkkkkkkkk

    Quero muito ir p/Boston dizem que é uma cidade lindissima.
    Estou pensando/planejando ir para Ny (sozinha again) ano que vem.

    Será que encaro esse desafio? srsrs
    Vou acompanhar seus posts

    bjs
    Pri

    http://www.styledchicas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pri,
      Sim, Boston é bem bonita...se você jpa foi à Londres, lembra muito...Não é a toa que é conhecida como Nova Inglaterra. NY é uma cidade muito tranquila de ir sozinha...Mapa fácil, metrô que te leva pra tudo quanto é canto...Muito bom. Você deveria encarar o desafio sim...Dou o maior apoio :-)

      Excluir
  2. Sua família deve gostar muito de jiló. Eu passaria muito bem a minha vida sem...aliás, já passo...rsrs Pô, logo jiló?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles simplesmente amam jiló Aline...Eu tb passo longe...rsrs

      Excluir
  3. Oi Gaby! como vai? Meu nome é Graziella, moro em Minas Gerais e me identifiquei muito com a sua história, ela é muito parecida com a minha...rsrs

    Também tive 3 tentativas de vistos negados nos consulados do RJ (2002), SP(2005) e Brasília (2009) lá se foram mais de 10 anos, foi uma experiência muito sofrida, pois também tinha um grande sonho de ir conhecer os EUA, mas como somos brasileiros não desistimos nunca resolvi tentar novamente o visto, em maio de 2013 voltei no consulado do RJ e finalmente conseguir o tão sonhado visto, estou fazendo planos para viajar no meio do ano para Boston, pretendo conhecer NY também, estou muito ansiosa. Parabéns pelo Blog!!! Grande Abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite Grazi.... Poderia saber porque o seu visto foi negado nas 3 tentativas ?
      bjim ate +

      Excluir
    2. Oi Grazi...é como a minha mãe sempre diz..."Sonhos não realizados apodrecem a alma". Nós não podemos deixar a nossa alma apodrecer porque alguém diz se podemos ou não conhecer o País dele...Mas como agora as coisas estão um pouco mais frouxas na terra do Tio Sam e como o brasileiro é um dos que mais gasta no exterior, porque não deixar o povo ir pra lá, né? Fiquei muito feliz em saber que vc conseguiu o visto (sei muito bem como é a sensação...). Planeje, vá e conheça...Aquela terra é incrível. Boston é fofa...já escrevi um pouco sobre a cidade aqui e NY, bom...meus olhos ficam marejados só em pensar naquela cidade. Super bj e apareça sempre!

      Excluir
    3. Olá Michele!
      Acredito que os vistos de 2002 e 2005 foram negados porque na época tinha 18 e 21 anos, tentei sozinha, tinha acabado de entrar na faculdade é isso para eles não significa que tinha vínculos para voltar ao Brasil. Em 2009 com então 26 anos estava quase me formando na faculdade e resolvi tentar novamente com meu pai e o visto foi negado. Em 2013 usei a estratégia de tentar o visto junto com meus pais, a situação também era bem diferente das anteriores, tinha me formado, estava trabalhando etc...Dessa vez deu tudo certo e foi bem tranquila a entrevista apesar de estar muito nervosa, mas fui confiante, nunca desistir.

      Abraços..

      Excluir
  4. Oi Gabi amei suas aventuras!!!! Me indentifiquei com seus sonhos.Mas infelizmente não pude realizar os meus.Espero não apodrecer minha alma.kkkk.bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bom Bom, ainda dá tempo de realizar os seus sonhos e não deixar sua alma apodrecer...Não desiste não :D

      Excluir
  5. Olá Gaby, tudo bem?
    Estou planejando ir para Boston, mas contratei uma empresa e ela disse que Boston não é uma cidade muito turística. E que não era bom falar na entrevista que tinha parentes la, porque eles achariam que eu poderia ficar por lá. Então pediu pra que na entrevista eu falasse que estava planejando ir para Orlando. Só que na Imigração, eles perguntam aonde vou ficar e vou ter que passar um endereço do tio do meu namorado que é Legalmente. E a estou desempregada, mais estou no terceiro ano da Faculdade, quem vai me bancar lá é meus pais, pretendo ficar apenas 10 dias. Me da uns conselhos sobre isso rsrs Beijos e adorei o post.

    ResponderExcluir
  6. Me identifiquei muito com a sua história, pois estou nesse momento sem conseguir dormir de tanta ansiedade. Domingo embarco para Boston, primeira viagem internacional sozinha! Estou morrendo de medo e ansiedade!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou fazer minha primeira viagem pra Eua em outubro. Vou pra Miami. tbm estou muito ansioso. me conta como foi sua viagem?

      Excluir
    2. Vou fazer minha primeira viagem pra Eua em outubro. Vou pra Miami. tbm estou muito ansioso. me conta como foi sua viagem?

      Excluir
  7. Oi Gaby, que aventuraa!!! geralmente eu fico ansiosa e nervosa de viajar sozinha, daqui duas semanas vou pra Atlanta, sozinha por sinal, minha primeira vez na terra do tio Sam...kkk...e também vou ficar na casa da família, então foi tranquilo mesmo dizer que vai ficar na casa da família?? Abraços!

    ResponderExcluir